Sobre auto sabotagem

by - terça-feira, julho 04, 2017

Resultado de imagem para síndrome do impostor

Olá, leitores

Eu tomei conhecimento deste assunto após assistir este vídeo da Jout Jout, e foi quando percebi o quanto é comum esse tipo de sentimento e o quanto eu mesma já senti diversas vezes.

Sabe quando você sente que é uma fraude? Que apesar de elogios, recompensas, promoções, boas notas, a qualquer momento alguém vai descobrir que você não é tão bom assim, que toda a sua vida foi pura sorte e que você não passa de um impostor. Bom, essa é a recente conhecida por Síndrome do Impostor.

Não quero ser pra vocês só mais um post dizendo o quanto vocês são merecedores de tudo na vida (apesar de que são sim), quero compartilhar com vocês a minha história e como pode ser simples descobrir que você também passa por isso, porque achar que o que você sente é simples demais perto dos outros, também é um sinal de que você sofre disso.

O meu caso mais recente foi no início deste ano, já na faculdade, quando resolvi tentar o processo seletivo da empresa júnior do meu curso, publicidade. Minha grande paixão sempre foi criar, todo o processo da criação visual, mas na minha cabeça eu nunca tive capacidade o suficiente pra isso, não pra entrar em uma empresa, mesmo sendo júnior, e todos os elogios que já havia recebido na vida tinham sido apenas para não me desestimular a continuar tentando.

Enfim, após inúmeras conversas com alguns amigos, resolvi tentar entrar em direção de arte, a área de criação visual, porque se eu entrasse, eu entraria fazendo o que gosto. Acabou que eu entrei, e passei semanas jurando pra Deus e o mundo que tinha entrado por pura sorte, por não ter tido concorrentes, que eu não merecia e outras mil teorias malucas que minha cabeça inventou na época. 

Ainda hoje, depois de alguns meses trabalhando na EJ, depois de ter recebido tantos elogios de tanta gente diferente, eu me pego auto sabotando meu crescimento profissional e acadêmico, muitas vezes pensando que não me esforcei o suficiente pra estar onde estou, apesar de saber que trabalhei bastante por tudo isso. 

Se você se identificou com tudo isso, vem cá e me dá um abraço, antes de mais nada, eu te entendo

O que eu posso te dizer, de coração, é que nada da vida vai simplesmente cair do céu, se você é quem você é, se está onde está, de alguma forma você merece. O conselho primordial é: procure algum profissional antes que chegue a um estágio difícil de lidar. 

Depois disso, converse com pessoas que passem pelo mesmo que você, inclusive, eu estou totalmente aberta a conversas em qualquer uma das minhas redes, é só aparecer. Além disso, cerque-se de pessoas positivas, que lhe coloquem pra cima e lhe lembrem diariamente o quão incrível você é, tá bem? Então tá bem. 

Espero que este post tenha deixado seu dia mais feliz! 
Um beijo,
Ju

→ (c)
Foto: google
Resources: síndrome

Veja Também:

0 comentários