As palavras de Daniel Duarte | Siga os Balões

by - segunda-feira, junho 05, 2017

A imagem pode conter: planta, árvore, atividades ao ar livre, natureza e texto

Raro quando a gente encontra alguém que tem o dom de transmitir nossos sentimentos em palavras, raríssimo eu diria. Mais raro ainda é tornar essas palavras tão representativas não só pra você, mas pra um monte de gente. É isso que eu sinto quando leio um texto de Daniel Duarte, autor da página e recente livro Siga os Balões.

Pra ontem eu iria trazer um texto pra vocês na nova tag que eu pretendia pôr em prática aqui, a de textos de domingo, não pude por motivos de cansaço e muito estudo, então resolvi trazer hoje algo tão especial e inspirador quanto, leia-se como Daniel Duarte .


A imagem pode conter: texto

A imagem pode conter: texto

E aqui segue um texto completo de sua autoria para inspirar a semana de vocês:

"Eu costumava ouvir que teria o que quisesse.
Cresci ouvindo que o amor sempre manteria as pessoas ao meu lado.
E essa foi uma das mentiras dolorosas que descobri da vida.
Algumas vontades não surtam efeito quando o outro interfere.
E por mais que você queira, que lute, que deseje com todas as suas forças, não vai acontecer.
A maturidade chega pra nos mostrar que nem sempre é nossa culpa. Que nem sempre é culpa do outro. 
É que as coisas às vezes não são pra ser. E só.
Chega um momento em que nos formamos temporal, e só quando chovemos por dentro, percebemos que não somos os mesmos. 
Até nas notificações do celular, vemos que não dá mais.
Nos damos conta que estamos ali o tempo todo, amando sozinho.
Que tudo está sendo uma guerra boba travada com apego, ego e cansaço. Um bate e volta que não acaba.
E sabe, amor não é campo de batalha e amar não é sobre fazer guerra.
Pessoas inconstantes apegadas a brigas constantes. Em corações escorregadios. Presas ao silêncio e a engrenagens que já não giram.
Tentando dar um jeitinho no agora, grudando cacos com fitas baratas e esquecendo que uma hora, a gambiarra emocional vai explodir. 
Percebi o quão fácil é dizer adeus da boca pra fora, difícil é tirar do coração, mas quando sai, logo vai.
A gente esquece, reaprende, conhece o mundo e se ama mais.
É o momento quando olhamos pra dentro e vemos que já não tem mais espaço. Que não há mais afeto. Que não dá mais jeito.
Estamos acostumados a ouvir que podemos ter tudo que quisermos, e tudo que desejamos é que seja recíproco.
Mas olha, cabe a nós crescer e entender que algumas coisas na vida, não são pra ser."

Nem sempre é nossa culpa.

Com amor, Ju

→ Ei
para mais posts como este deixe 
seu comentário carinhoso!

Veja Também:

0 comentários