Uma História de Amor e TOC - Corey Ann Haydu

by - terça-feira, dezembro 06, 2016



Faz um tempinho que não trago resenhas, mas faz tempo também que não leio um bom livro rs, hoje eu trouxe este diferente e envolvente livro de Corey Ann Haydu, uma autora estreante que já começou com o pé direito, essa mulher promete, viu?! 


❥ Título: Uma História de Amor e TOC
❥ Autor(a): Corey Ann Haydu.
❥ Páginas: 320.
❥ Editora: Galera Record.
❥ Adquira: Saraiva | Livraria Cultura | Amazon.

Sinopse: Bea foi diagnosticada com transtorno obsessivo-compulsivo. De uns tempos pra cá, desenvolveu algumas manias que podem se tornar bem graves quando se trata de... garotos! Ela jura que está melhorando, que está tudo sob controle. Até começar a se apaixonar por Beck, um menino que também tem TOC. Enquanto ele lava as mãos oito vezes depois de beijá-la, ela persegue outro cara nos intervalos dos encontros. Mas eles sabem que são a única esperança um do outro. Afinal, se existem tantos casais complicados por aí, por que as coisas não dariam certo para um casal obsessivo-compulsivo? No fundo, esta é só mais uma história de amor... e TOC.


Primeiramente, já os aviso que não é mais um romancezinho meloso. Tem risadas, beijos e irritações, mas é um romance nada comum. Quem narra essa história é Bea, uma adolescente de dezesseis anos que tem TOC (Transtorno Obsessivo Compulsivo), a princípio sabemos que ela possui algum problema, uma vez que Bea frequenta terapias com a Dra. Pat, mas apenas no decorrer do livro é que entendemos o que há com ela, o que é até meio frustrante em partes.

"Podemos ser loucos, mas existe uma lógica por trás até mesmo das coisas mais loucas que fazemos."

Esse não é o seu único problema, entre seguir pessoas, apavorar-se ao dirigir um carro, ela  encontra-se apaixonada por um garoto, Beck, que veja só, também tem TOC, e determinadas vezes chega a um nível bem mais grave que o seu, entretanto, ela aprende a aceitá-lo e conviver com suas manias.

"Acho que te amo. Não sei muito sobre você. Mas você faz com que me sinta calmo. Você me faz sentir como se estivesse tudo bem."

Para quem não conhece a doença pode achar em alguns momentos pura maluquice ou até "besteira" a necessidade que os personagens sentem em fazer determinadas coisas, para pessoas impacientes pode não ser uma ótima escolha de leitura rs.

"Nunca estou certa. Tenho TOC. Praticamente já aceitei que tudo o que se passa na minha cabeça é provavelmente errado."

A escrita é bastante envolvente, você consegue entender totalmente a realidade de uma pessoa com TOC, todas as suas angústias, medos e frustrações, é intenso. Além disso, a imagem que Haydu nos transmite de Beck é uma das melhores, não nos mostra aquele príncipe encantado, nos traz uma realidade que, convenhamos, merece ser mais trabalhada. O final é sensacional, Haydu conseguiu passar sua mensagem de que o tempo é o melhor remédio para tudo, nada como um dia após o outro. 

E vocês, já leram? O que acharam? E se não, deu uma vontadezinha de ler? haha me contem tudo! E para mais posts como este basta deixar um comentáriozinho aqui ou na aba de sugestões. Beijo! 

Veja Também:

0 comentários